quinta-feira, novembro 01, 2007

Cozinhar!


Como todos sabem, tenho um certo gosto pela Culinária e segundo certas bocas que já provaram os meus cozinhados, dizem que até tenho jeito e que faço umas coisas bastante aceitaveis :)

Pois é, estive a ver o filme Ratatouille e acabei por ver para além de uma história tipica de como nunca devemos desistir mas também uma bonita história à cerca da culinária.
Como todos vocês sabem, uma cozinha profissional, não tem só um cheff que sabe cozinhar, tem vários elementos em que cada um dá o seu contributo imprescindivel para a confecção dos pratos, mas claro que existe sempre o "patrão da cozinha".
O cheff é mais do que um gajo bem vestido que dá ordens, é tambem um elemento de gestão não só dos tempos, mas também dos alimentos que existem presentes, o saber escolher fruta boa da fruta má, o gerir os sabores de um dado prato, saber misturar os variados elementos de forma a criar sabores unicos e inesquecíveis, e também gerir algo muito importante, a Moral!
A moral numa cozinha é extremamente importante, se os diversos cozinheiros não se estiverem a sentir bem consigo mesmos, tudo o que cozinharem irá saber mal, fraco, vulgar, sem qualquer bom sentimento...
A culinária é uma arte, e o cozinheiro o seu pintor, se estiver alegre e motivado a criar um bom prato, este mesmo irá sair excepcional com sabores que possivelmente irão remexer com os próprios sentimentos e fazer relembrar bons momentos passados. Algo tão simples como uma pizza, poderá conter sabores fantásticos se feita com bom coração, misturando as ervas, as especiarias, os legumes, as carnes, os queijos... enfim todos os ingredientes necessários, mas claro, sempre de forma humilde e nunca de forma exagerada.
Enfim, coisas que nem consigo descrever devido a não me lembrar das palavras :(

E com este pensar em cozinhar e mesmo, em comer estou a ficar com fome!!! lol
Melhor parar por aki e quem sabe um dia coloque aqui alguma receita!

Inté ppl :)

Back !

Boas a todos!

Sei que tenho andado afastado deste meu blog, mas acreditem, é por boas razões!
A maior parte dos meus textos, como muitos de voces notaram, sempre foram muito interiorizados, muito sentimentais e muitas vezes melancólicos. Pois é a razão pela qual não tenho escrito é puramente porque não tenho tido razões para escrever, e a razão pela qual eu escrevia era simplesmente para aliviar o peso na alma e no coração.

Mas agora tudo muda, foi uma fase de 2 longos anos em que aprendi muito, nomeadamente a ser feliz, sempre me disseram que só somos verdadeiramente felizes quando nos sentimos vem connoscos próprios e quando a nossa felicidade não depende de terceiros.
Ora bem, como tenho uns pais espetaculares que me chamam à atenção quando é preciso, como estou rodeado de bons amigos que me conhecem bem e como tenho uma "mana" espétacular que me sabe dar assim uns "tabefes" quando é preciso, que mais posso pedir para ser feliz ?? Seria egoísta da minha parte pensar que mereço mais, quando tudo o ke mereço, já o tenho, seja bom ou mau :)

Agora o que tenho andado a fazer mal é precisamente apenas a escrever quando estou em baixo, quando o que também deveria era escrever quando estou alegre, o que vai ser daqui em diante :)

E com isso vou começar com um pequeno texto sobre o meu gosto de cozinhar :)

segunda-feira, fevereiro 19, 2007

Merda para isto...

Egoísmo
Estupidez
Maldade
Ignorância
...
São só algumas das coisas que me têm dado trabalho nos últimos tempos...
Já ninguém tenta sequer fazer algo por bem, parece que o mundo desistiu de tentar ser bom, são poucos os que tentam sequer fazer algo sem esperar nada em troca, só querem dinheiro e fama, andar a passear pela rua vestidos na sua roupa cara com os seus relógios e telemóveis de ultima geração, onde gastam o seu dinheiro a mandar mensagens idiotas combinando saídas que acabam no degredo de uma sarjeta com os dedos nas goelas a tentar vomitar o álcool que diziam conseguir aguentar, ou pior ainda, acabam no quarto de alguém a tentar fazer algo que nem entendem bem o que é, chamando a isso amor... Estupidez, ignorância enfim... cenas ridículas de uma sociedade que já não vive... sobrevive no seu antro de ideais cujo base assenta no engano, na mentira e na tristeza de toda uma vida de engano próprio. Comem e são comidos, enganam e são enganados e vivem neste círculo medíocre de vícios, cujo fim não existe e que do qual estão tão habituados que já nem querem outra coisa. As pessoas enganam-se a si próprias, nem se podem ver ao espelho sem serem maquilhadas ou bem arranjadas, simplesmente para não verem a verdade como ela é... A verdade é que não passam de infelizes, miseráveis e mesquinhas e que daí nunca irão passar e sabendo esta verdade, arruínam a vida das outras pessoas, destroem tudo o que há de bom devido a terem inveja e saberem que nunca irão sair da sarjeta de onde existem, a mesma sarjeta que terminam o dia e onde vão cair mortas um dia...
Estarei a ser cruel com estas palavras?
Não mais cruel sou do que todos os que mancham o significado das palavras mais importantes da vida, como a fé, o amor, a esperança, a amizade... Esses sim são os verdadeiros cruéis da vida, que dizem saber a verdade das verdades e que na realidade a única tristeza que sentem é quando encontram o fundo de uma garrafa de cerveja... foda-se para todos eles, que se enterrem bem fundo nos vícios de uma vida que lhes irá cavar um tumulo bem fundo, tão fundo que quem atirar terra nem vai conseguir ouvir os seus gritos...

Serei cruel? Ou estarei apenas a ser verdadeiro? Será que ao ser verdadeiro, estarei a ser cruel? Não sei... mas também, já não quero saber...